sexta-feira, 7 de abril de 2017

História - 'CRÓNICA DA FUNDAÇÃO DOS CAMINHOS DE FERRO EM PORTUGAL', de Luiz Teixeira - Lisboa 1958 - MUITO RARO



História - Um documento histórico da fundação dos caminhos de ferro portugueses


'CRÓNICA DA FUNDAÇÃO DOS CAMINHOS DE FERRO EM PORTUGAL'
Edição do Centenário
De Luiz Teixeira
Edição da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses
Lisboa 1958


Livro com 52 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da INTRODUÇÃO:
"Quando decorrer um século depois da inauguração do primeiro caminho de ferro deverá circular no mesmo trajecto então percorrido a primeira unidade de exploração eléctrica, o que marca outra data notável na história dos nossos transportes ferroviários. Desejo neste momento prestar a todos que, durante este século, trabalharam em prol do caminho de ferro - Chefes de Estado, ministros e políticos, financeiros e homens de acção, dirigentes e dirigidos, trabalhadores da obra ferroviária - o mais comovido preito de homenagem e reconhecimento em nome de quantos hoje se esforçam por conseguir melhores caminhos de ferro para Portugal - que graças a Salazar é um Portugal melhor para todos os portugueses.

MÁRIO DE FIGUEIREDO
Presidente do Conselho de Administração da
Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses"


Preço: 100,00€;

terça-feira, 4 de abril de 2017

Ultramar & Guerra Colonial - 'L'outre-mer portugais en procès', de Luc Beyer de Ryke - Bruxelas 1973 - MUITO RARO



Ultramar & Guerra colonial - A problemática da administração colonial e da guerra nas colónias portuguesas


'L'outre-mer portugais en procès'
De Luc Beyer de Ryke e Marie-Claire Beyer de Ryke, photos
Edition Pierre de Méyère
Bruxelas 1973


Livro com 134 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 75,00€;

Ultramar - Angola & S. Tomé - 'AO SOL DO IMPÉRIO (Viagem Presidencial a S. Tomé e Angola - Crónicas Africanas) ', de Fernando de Pamplona - Lisboa 1938 - MUITO RARO




Ultramar - Angola & S. Tomé - Crónicas da visita do Presidente Óscar Carmona às duas antigas colónias portuguesas de África


'AO SOL DO IMPÉRIO (Viagem Presidencial a S. Tomé e Angola - Crónicas Africanas)'
De Fernando de Pamplona
Edição da Companhia Nacional Editora
Lisboa 1938


Livro com 222 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


A obra insere as crónicas do autor, enquanto enviado-especial do matutino lisboeta 'DIÁRIO DA MANHÃ', quando acompanhou as deslocações e visitas do então Presidente da República portuguesa, General Óscar Carmona, às antigas colónias africanas de S. Tomé e Príncipe e Angola. Ilustrado com diversas fotografias dos acontecimentos, incluindo ainda os retratos oficiais dos dois mais altos dirigentes do regime: General Óscar Carmona e Prof. António de Oliveira Salazar.


Do ÍNDICE:
I - A largada;
II - Do Tejo à Madeira;
III - Madeira, Jardim do Atlântico;
IV - Diário de bordo;
V - A Ilha do Príncipe, Princesa das Ilhas;
VI - S. Tomé, a esmeralda dos oceanos;
VII - No enclave de Cabinda: Príncipes, Sobas, Missionários;
VIII - Foz do Zaire: 'O Clamor da História';
IX - A apoteose de Luanda, cabeça de Angola;
X - No Amboím, no coração da floresta;
XI - Lobito, o maior porto africano;
XII - Benguela-a-verde;
XIII - Mossâmedes, cidade branca no continente negro;
XIV - Visões da África selvagem;
XV - A caçada no deserto;
XVI - Cassequel, torrão de açúcar;
XVII - Mostruário da riqueza de Angola;
XVIII - O esforço missionário;
XIX - Unidade no tempo e no espaço;
XX - Lisboa, capital do império;



Preço: 60,00€;

Ultramar & Colonialismo - 'ANGOLA PERANTE A ESCRAVATURA', de Alfredo Diogo Júnior - Luanda 1967 - MUITO RARO



Ultramar & colonialismo - Uma parte da história colonial onde a escravatura era importante factor económico


'ANGOLA PERANTE A ESCRAVATURA'
De Alfredo Diogo Júnior
Editorial Quissange
Luanda 1967


Livro com 186 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 60,00€;

Moçambique - Revista 'UNICA' do EXPRESSO, de 30 de Julho de 2011 - 'O MASSACRE DE MOATIZE' - MUITO RARA



Moçambique - Uma explosão provocou o reacender de ódios entre moçambicanos e portugueses, escassos 2 anos após a independência


Revista 'UNICA' do EXPRESSO, de 30 de Julho de 2011.
'O MASSACRE DE MOATIZE - Testemunhos da explosão e da chacina em Moçambique, 34 anos depois'.
"A história, 34 anos depois, da explosão que matou 64 mineiros da Chipanga 3 e da chacina que vitimou nove europeus.
Um caso silenciado pelas conivências políticas de Portugal e de Moçambique."

Reportagem de: José Pedro Castanheira (textos) e de António Pedro Ferreira (fotografias)
Desenvolvida reportagem de 18 páginas e ilustrada.
Com Paola Rolleta em Maputo e Daniel rosário em Bruxelas


Revista muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARA.


'O MASSACRE DAS MINAS DE MOATIZE'
- "O Sousa Pontes não praguejou nem deixou sair um palavrão. só aquela exclamação: 'OH MEU DEUS !' ";
- Em 1976, a abóbada de cimento que protegia o ventilador foi projectada a 30 ou 40 metros e matou um homem;
- "O Sousa Pontes telefonou-me muito excitado: 'Estão a arrombar o escritório com picaretas, venha por ordem nisto !' ";
- "Zurzi forte no Ministro Marcelino: 'O senhor está a dizer isso a mulheres que acabaram de ficar viúvas !' ";
- "Na guerra, a FRELIMO matou 30 portugueses numa emboscada e nós só matámos nove. Quem é mais culpado?";
- No dia em que foi recebido por Samora, o embaixador Vaz Pereira enviou para Lisboa cinco telegramas secretos.
- "Na vila dizem que a casa de Sousa Pontes está assombrada. E depois da morte o Mercedes nunca mais andou";

"UM NEGRO OLHOU PARA MIM E DISSE: 'Já morreu mais um mzungo !' ";
- O mineiro português António de Jesus, 71 anos, conta, na primeira pessoa, como se salvou de uma chuva de pedras.

64 MORTOS LÁ EM BAIXO, NOVE CÁ EM CIMA

Investigação
- AS CAUSAS QUE NUNCA SERÃO CONHECIDAS



Preço: 50,00€;

quinta-feira, 30 de março de 2017

Moçambique & Ultramar - 'PEDRAS QUE JÁ NÃO FALAM', de Alfredo Pereira de Lima - Lourenço Marques 1972 - MUITO RARO



Moçambique & Colonialismo - As pedras de muitos edifícios históricos que testemunham um passado histórico na antiga cidade de Lourenço Marques


'PEDRAS QUE JÁ NÃO FALAM'
De Alfredo Pereira de Lima
Lourenço Marques 1972


Livro com 278 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O autor, um grande estudioso da presença portuguesa em Moçambique e profundo conhecedor da cidade de Lourenço Marques (actual Maputo), dedica a presente obra a enumerar edifícios e locais da urbe que testemunham acontecimentos importantes ou históricos do seu passado. Um obra de grande raridade e com inúmera informação exclusiva sobre a evolução histórica e urbana da capital desta antiga colónia portuguesa da África ocidental.


Do ÍNDICE:
PREFÁCIO;
- O Forte Lagoa e os corsários de setecentos;
- O forte de S. José 'Intermezzo' austríaco;
- A sombra de Maria Teresa;
- A habitação-fortificada de Luís José;
- As tentativas frustradas de inglisação de Lourenço Marques;
- As portas da cidade;
- O estranho destino da Fonte Castilho;
- A primeira Estação do Caminho de Ferro;
- A casa onde se hospedou Kruguer em 1895;
- A Praça 7 de Março;
- O Hotel Real;
- O Teatro António Enes;
- Os 'bars' da rua do pecado;
- A Alfândega velha;
- Os começos difíceis da linha de defesa;
- O fim da linha de defesa;
- Vasco da Gama teve um monumento no jardim com o seu nome;
- O Paiol Velho;
- O Hospital civil e militar;
- A Igreja de Nossa Senhora da Conceição;
- O Farol da Ponta Vermelha;
- O antigo Grémio militar;
- A casa 'Prisão-doirada' do Presidente Kruguer;
- A estação do cabo submarino na Ponta Vermelha;
- A casa onde morreu Caldas Xaviewr;
- Os cinematógrados da 'belle époque';
- Falta um padrão na Catembe;



Preço: 70,00€;

Angola & Ultramar - 'OS SENTIMENTOS POLÍTICOS DOS INDÍGENAS DO CONGO PORTUGUÊS', de Hélio A. Esteves Felgas - Carmona 1959 - MUITO RARO



Angola & Ultramar - A situação política e social das populações do norte angolano após a independência do ex-Congo-Belga


'OS SENTIMENTOS POLÍTICOS DOS INDÍGENAS DO CONGO PORTUGUÊS'
De Hélio A. Esteves Felgas
Carmona 1959


Livro com 50 páginas, policopiado e só impresso num dos lados, em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Esta obra de grande raridade, é um importante estudo sobre a situação política e social das populações do norte de Angola, na qual Hélio Felgas revela o seu profundo conhecimento do ambiente e problemas dos indígenas desta região angolana. O autor, analisa as causas próximas da efervescência das populações, relacionadas com a instabilidade política no Congo-Brazaville (até então colónia Belgas), além do activismo da seita dos tocoístas, fundada e liderada por Simão Toco.


HÉLIO AUGUSTO ESTEVES FELGAS:
Foi um distinto oficial do exército português, tendo chegado a brigadeiro, e cumpriu comissões militares nas antigas colónias africanas de Angola, Guiné e Moçambique e ainda em Timor. Em Angola, exerceu ainda as funções de Governador do Distrito do Congo Português.

Pelas suas acções militares, foi condecorado por feitos em combate com as mais altas condecorações, incluindo a Torre e Espada.

Foi um investigador minucioso das populações e ambiente político-militar nas colónias em que exerceu as suas actividades militares e civis e foi autor de uma vasta e importante bibliografia sobre temas de história militar e do ultramar.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola & Poesia - 'CINCO VEZES ONZE - Poemas em Novembro', de Manuel Rui - Luanda 1985 - Raro



Angola & Poesia - A poesia angolana pós independência de um dos mais consagrados escritores


'CINCO VEZES ONZE - Poemas em Novembro'
De Manuel Rui
Capa de Victor Mesquit
Edição da União dos Escritores Angolanos
Luanda 1985


Livro com 168 páginas e em muito bom estado de conservação.
De difícil localização.
Raro.


Preço: 20,00€;

Descolonização & Angola - 'O RETORNADO - Histórica verídica de uma vida', de Joaquim Gonçalves Dias - Oliveira de Azeméis 2010 - RARO



Descolonização & Ultramar - As memórias do autor, da sua vida e dos familiares, no sul de Angola dos meados dos anos sessenta aos meados da década seguinte


'Até o meu nome me roubaram - 'O RETORNADO' - (Histórica verídica de uma vida)'
De Joaquim Gonçalves Dias
Ed autor -
Oliveira de Azeméis 2010


Livro com 414 páginas, ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Apesar de ter sido ESPOLIADO de tudo o que construí em África, durante vinte anos de trabalho árduo, muito suor e sacrifício, e, ter - aos quarenta anos de reiniciar a vida, partindo do zero, com agregado familiar de seis pessoas - nunca desanimei.

Com muito trabalho, empenho, sacrifício e luta, consegui reerguer a cabeça, voltar a ser feliz e fazer feliz a minha família. Como consegui? Expresso tudo neste livro... "



Do ÍNDICE:
- PREFÁCIO - Eduardo Oliveira Costa;

PRIMEIRA PARTE

MEMÓRIAS DO MEU PASSADO
I - Capítulo
- Passado no Alqueidão onde nasci e vivi até aos dezoito anos;
(Abril de 1956)

II - Capítulo
- Passado em Angola - (Dos 18 aos 24 anos).
(Abril de 1956 a Maio de 1964)

III - Capítulo
- Férias em Portugal - Casamento e Angola;
(Maio de 1964 até Outubro de 1975)

IV - Capítulo
- Passado em Oliveira de Azeméis;
(Outubro de 1975 até quando Deus quiser)

SEGUNDA PARTE

- Como podemos ser felizes;



Preço: 27,50€;

África & Ultramar - 'QUEM INCENDIOU O CONGO', de Luís C. Lupi - Lisboa 1960 - RARO



Angola & Ultramar - As consequências para o território angolano das turbulências vividas no Congo-Kinsaha no período pré-independência


'QUEM INCENDIOU O CONGO'
De Luís C. Lupi
Editorial Império
Lisboa 1960


Livro com 176 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Luís Lupi relata os acontecimentos trágicos que antecederam e se seguiram à independência do Congo, da sua antiga potência colonial a Bégica, que causaram um elevado número de vítimas e de refugiados, tenso sido acolhidos pela autoridades portugueses de Angola. A obra inclui crónicas, reportagens e entrevistas sobre aqueles acontecimentos e o texto em inglês de uma conferência proferida pelo autor na Universidade de Oxford em 2 de Abril de 1960, defendendo a política colonial portuguesa.


LUÍS CALDEIRA LUPI
Nascido em 1901, jornalista, foi fundador da primeira agência noticiosa portuguesa, a 'LUSITÂNIA'. Autor de diversos livros e monografias sobre o ultramar português, em particular sobre as ex-colónias africanas de Angola e Moçambique.


Preço: 25,00€;

Ultramar & Igreja - 'MISSÕES E MISSIONÁRIOS', de A. Lopes de Oliveira - Lisboa 1946 - MUITO RARO



Ultramar & Igreja - Inventário das Instituições e das personalidades da Igreja nas colónias portuguesas


'MISSÕES E MISSIONÁRIOS'
De A. Lopes de Oliveira
Edição do Apostolado do Coração de Maria
Lisboa 1946


Livro de 220 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Do ÍNDICE:
- Prefácio de sua eminência o Sr. Cardeal Arcebispo de Lourenço Marques;
- PADRES BENEDITINOS;
- OS PADRES FRANCISCANOS EM ÁFRICA;
- OS PADRES FRANCISCANOS NA GUINÉ;
- OS PADRES DA COMPANHIA DE JESUS;
- PADRES CAPUCHINHOS;
- IRMÃOS HOSPITALEIROS DE S. JOÃO DE DEUS;
- PADRES DO ESPÍRITO SANTO;
- PADRES LAZARISTAS;
- PADRES MONFORTINOS;
- PADRES DA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO;
- PADRES DO CORAÇÃO DE MARIA;
- PADRES SALESIANOS;
- SOCIEDADE PORTUGUESA DAS MISSÕES CATÓLICAS ULTRAMARINAS;
- UNIÃO MISSIONÁRIA DO CLERO;
- A ACTIVIDADE MISSIONÁRIO DO CLERO DIOCESANO;
- O PADROADO PORTUGUÊS DO ORIENTE;
- DIOCESE DE MELIAPOR;
- AS MISSÕES E O ESTADO PORTUGUÊS;



Preço: 60,00€;

sábado, 25 de março de 2017

Portugal & Estado Novo - 'PELO FUTURO DE PORTUGAL', de Marcello Caetano - Lisboa 1969 - ASSINADO - MUITO RARO




Portugal & Ultramar - As principais intervenções do último chefe de governo do Estado Novo em exemplar assinado pelo autor.


'PELO FUTURO DE PORTUGAL' - Exemplar ASSINADO pelo autor.
De Marcello Caetano
Edição Verbo
Lisboa 1969


Livro de capas duras e sobre-capas, com xx páginas e em muito bom estado de conservação.
Exemplar com a assinatura do autor - ASSINADO.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Do ÍNDICE:
- Prefácio;

'SAIBAMOS SER DIGNOS DESTA HORA'
- Discurso pronunciado no Palácio de S. Bento a 27 de Setembro de 1968;
'O GOVERNO, FIEL À CONSTITUIÇÃO POLÍTICA, NÃO PODE DEIXAR DE SER FIEL AOS IDEAIS CORPORATIVOS'
- Alocução pronunciada aos Presidentes das Corporações no Palácio de S. Bento, a 10 de Outubro de 1968;
ALOCUÇÃO AO CONSELHO DA ASSOCIAÇÃO DO TRATADO DO ATLÂNTICO
- Pronunciada no Palácio de S. Bento, a 16 de Outubro de 1968
'O OCIDENTE É UM BLOCO'
- Discurso pronunciado ao Chanceler da República Federal da Alemanha, no Palácio de Queluz, em 24 de Outubro de 1968;
'REVOLUÇÃO PERMANENTE'
- Saudação aos delegados do Instituto Nacional do Trabalho e Previdência, reunidos no Ministério das Corporações, em 6 de Novembro de 1968;
'PELA RECTA INTENÇÃO DE BEM SERVIR O POVO PORTUGUÊS'
- Discurso pronunciado na Assembleia Nacional, a 27 de Novembro de 1968;
VAMOS CONVERSAR EM FAMÍLIA...
- Primeira palestra pela Rádio e Televisão, em 8 de Janeiro de 1969;
'É PRECISO QUE A NAÇÃO SEJA MAIS RICA'
- Segunda palestra pela Rádio e Televisão, em 10 de Fevereiro de 1969;
'...valorizar a terra e dignificar a gente'
- Terceira palestra pela Rádio e Televisão, em 8 de Abril de 1969;

VISITA AO ULTRAMAR
'TEMOS DE CONQUISTAR A PAZ'
- Discurso pronunciado em Bissau, no Conselho Legislativo da Guiné, a 14 de Abril de 1969;
'O SEGREDO DO TRIUNFO ESTÁ NO VIGOR DA VONTADE DE VENCER'
- Discurso pronunciado em Luanda, na sessão do Conselho Legislativo de Angola, a 15 de Abril de 1969;
'A UNIVERSIDADE DE LUANDA ASPIRA A SER COMPREENDIDA EM TODO O MUNDO'
- Palavras proferidas de improviso na cerimónia de entrega do diploma de curso ao primeiro licenciado pela Universidade de Luanda, em 17 de Abril de 1969;
'A UNIDADE NACIONAL NÃO PRESCINDE DAS VARIEDADES REGIONAIS'
- Discurso pronunciado em Lourenço Marques, na sessão conjunta dos Conselhos Legislativo e Económico e Social de Moçambique, a 18 de Abril de 1969;
'QUE A UNIVERSIDADE DE LOURENÇO MARQUES CRESÇA, PROGRIDA, FLORESÇA'
- Palavras proferidas de improviso na cerimónia de doutoramento 'honoris causa' pela Universidade de Lourenço Marques, a 18 de Abril de 1969;
'NÃO VENHO FATIGADO: VENHO COM A ALMA EM FESTA'
- Mensagem dirigida à Nação, no aeroporto de Lisboa, em 21 de Abril de 1969, dia do regresso da viagem ao Ultramar;

'LOUVADA SEJA A TERRA, LOUVADA SEJA A ÁGUA...'
- Discurso proferido na inauguração da obra de rega dos campos do Mira, em 11 de Maio de 1969;

VISITA AO PORTO
'UM ESTADO SOCIAL - MAS NÃO SOCIALISTA'
- Discurso pronunciado da varanda da Câmara Municipal do Porto, a 21 de Maio de 1969;
'É NECESSÁRIO QUE A EMPRESA PRIVADA SE COMPENETRE DA SUA FUNÇÃO SOCIAL'
- Discurso pronunciado no Palácio da Bolsa do Porto, a 21 de Maio de 1969;
'IMPORTA QUE AS VIRTUDES MILITARES FIQUEM INCÓLUMES'
- Discurso pronunciado no Quartel-General da 1.ª Região Militar, a 21 de Maio de 1969;
'O ESTADO CORPORATIVO É UM ESTADO DE JUSTIÇA SOCIAL'
- Discurso pronunciado no almoço oferecido pelos organismo corporativos da União de Grémios dos Comerciantes do Porto, a 22 de Maio de 1969;

'HONREMOS E PRESTIGIEMOS O PROFESSOR PRIMÁRIO !'
- agradecimento ao professorado primário no Palácio de s. Bento, em 9 de Junho de 1969;
'ASSIM VAMOS TRABALHANDO...'
- Quarta palestra pela Rádio e Televisão, em 17 de Junho de 1969;

VISITA AO BRASIL
DECLARAÇÃO À CHEGADA A BRASÍLIA (1.º Dia: 8 de Julho de 1969);
RESPOSTA AO DISCURSO PROFERIDO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, MARECHAL ARTHUR DA COSTA E SILVA
- No banquete oferecido no Palácio do Itamaraty, em Brasília;
NO ACAMPAMENTO NACIONAL DOS ESCUTEIROS EM BELO HORIZONTE (2.º Dia: 9 de Julho);
DECLARAÇÃO À CHEGADA A SÃO PAULO
AGRADECIMENTO NO ALMOÇO OFERECIDO NA CASA DE PORTUGAL, EM SÃO PAULO
DISCURSO PROFERIDO NA SESSÃO PROMOVIDA PELAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE SÃO PAULO
AGRADECIMENTO NO FINAL DO BANQUETE OFERECIDO PELO GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO
DECLARAÇÃO À CHEGADA AO RIO DE JANEIRO (3.º Dia: 10 de Julho);
AGRADECIMENTO NO FINAL DO BANQUETE OFERECIDO PELO GOVERNADOR DO ESTADO DA GUANABARA
DISCURSO PROFERIDO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (4.º Dia: 11 de Julho);
DISCURSO PROFERIDO NA CERIMÓNIA DE LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL DO MONUMENTO A ESTÁCIO DE SÁ (5.º dia: 12 de Julho);
NO ALMOÇO OFERECIDO PELA COLÓNIA PORTUGUESA NO SALÃO DA REAL SOCIEDADE DO CLUBE GINÁSTICO PORTUGUÊS NO RIO DE JANEIRO
NO REGRESSO A LISBOA (Em 13 de Julho de 1969);

ELEIÇÕES
- Quinta palestra pela Rádio e Televisão, em 11 de Setembro de 1969;



Preço: 120,00€;

Portugal - Jornal 'AVANTE', n.º 1, de 4 de Janeiro de 1910 - MUITO RARO



Portugal & Literatura - Exemplar de grande raridade do jornal que foi referência nas Artes & Letras em Portugal nos inícios do século XX


Jornal 'AVANTE', n.º 1, de 4 de Janeiro de 1910.
Primeira edição do ano de 1910, ainda no regime monárquico.
Composto por duas páginas e ao preço de 20 réis'.
Em muito bom estado de conservação.

De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO


Propriedade do 'NÚCLEO REDONDENSE', da Liga Nacional de Instrucção.
E logo abaixo da sua denominação 'AVANTE !', o slogan: 'JORNAL INDEPENDENTE, LITERÁRIO E NOTICIOSO'.
Tinha então como director, António Marques Ritta Martins.


O jornal 'AVANTE !', dos inícios do século XX, foi um órgão da imprensa escrita versando essencialmente aspectos culturais e literários e nunca descurando as questões políticas da época e teve inúmeros colaboradores de renome nas letras, na sociedade de então e na política.


Preço: 50,00€;

Ultramar & Guerra Colonial - 'O CASO DE ANGOLA', de Reis Ventura - Braga 1964 - MUITO RARO



Ultramar - A justificação portuguesa para a defesa das gentes e do território angolano perante as vagas de terrorismo


'O CASO DE ANGOLA'
De Reis Ventura
Editora Pax
Braga 1964


Livro com 214 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O autor tem uma vasta obra bibliográfica dedicada à defesa intransigente das gentes e do território de Angola, perante as vagas de terrorismo exercidas pelos guerrilheiros nacionalistas que contestavam a administração portuguesa. Para Reis Ventura, a defesa das fronteiras angolanas era feita "num tom desencantado sobre os falsos amigos mas também sobre a forte determinação dos dias da resistência à vaga terrorista, a confissão leal dos erros a emendar e, acima de tudo, com uma insistência teimosa e uma lógica irrespondível, a demonstração da legitimidade da presença de Portugal em África".


Preço: 47,50€;

Guerra colonial & Angola - 'LOPES CABANDA - Um português de Lei', de A. Borges de Mello - Luanda 1970 - MUITO RARO



Guerra colonial & Angola - Um testemunho de um soba apoiante de Portugal na luta conta os movimentos de libertação


'LOPES CABANDA - Um português de Lei'
De A. Borges de Mello
Serviços de Publicações da MP da Divisão de Angola
Luanda 1970


Livro com 16 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Esta edição reproduz uma entrevista publicada na revista 'SEMANA ILUSTRADA', de 28 de Março de 1970, pelo autor, onde Lopes Cabanda dá o seu testemunho de portugalidade na defesa das fronteiras angolana, contra a acção dos diversos movimentos de libertação actuantes (FLEC,FNLA, MPLA e UNITA). Um documento histórico hoje, sobre a guerra colonial em Angola que decorreu entre 1961 e 1974.


Preço: 30,00€;

África & FRELIMO - 'AS MULHERES DE MOÇAMBIQUE', de Michéle Manceaux - Lisboa 1976 - Raro



África 6 FRELIMO - O papel das mulheres na luta de libertação e no Moçambique independente


'AS MULHERES DE MOÇAMBIQUE'
De Michéle Manceaux (Tradução de Manuel João Gomes)
Edição Arcádia
Lisboa 1976


Livro com 130 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Raro.


Preço: 25,00€;

quinta-feira, 23 de março de 2017

Angola & Colonialismo - 'PENTEADOS DE ANGOLA', de Dante Vacchi - Lisboa 1965 - MUITO RARO




Angola & Ultramar - As características dos penteados das populações angolanas


'PENTEADOS DE ANGOLA'
De Dante Vacchi
Edição de autor
Lisboa 1965


Livro com 42 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


O autor, jornalista e fotógrafo italiano, com vários livros editado em Portugal, dedica esta obra aos penteados característicos da antiga província colonial portuguesa de Angola.

Excepcional livro e muito procurado.


Preço: 120,00€